matheus (7 de 7) - cópia.jpg

Matheus Pires (n. 1993, Brasília) trabalha com a investigação de temas como memória, política, linguagem e violência, em uma prática diversa que vai do desenho, escultura, vídeo e fotografia à performance e instalação. Sua obra comenta a aparente superficialidade do atual debate político polarizado, pensando em caminhos possíveis para além do enfrentamento de narrativas hegemônicas. Assim, investiga ideologias políticas, símbolos de poder e dissidência e as fronteiras da comunicação em diálogo com o quotidiano e o espaço de convivência cívica. Nesse sentido, caminhar é um método fundamental em seus últimos trabalhos, uma forma de investigação geopoética do espaço, das paisagens e da vida comunitária. Ironia e humor também são elementos importantes em suas práticas, assim como a abordagem autobiográfica de temas sociais e políticos sensíveis.

Matheus Pires atualmente mora em Goiânia, Goiás. É graduado em Artes Visuais (Universidade Federal de Goiás / UFG) e atualmente é aluno especial dos Programas de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade de Brasília e da Universidade de São Paulo. Em 2021, foi selecionado para participar da mostra Incubadora, na galeria Index, em Brasília. A mostra, com curadoria de Gisel Carriconde, apresenta seis artistas emergentes do meio-oeste brasileiro. Em 2019, ele participou de uma residência artística no Instituto de Arte de Berlim, em Berlim.

Atua como pesquisador no Núcleo de Práticas Artísticas Autobiográficas (NuPAA / FAV / UFG / CNPq), na linha de pesquisa ‘Autobiografia e Descolonialidade nas Práticas Artísticas Contemporâneas’, coordenada pela professora Doutora Manoela dos Anjos Afonso Rodrigues. Também faz parte do Laboratório de Filosofia da Fotografia (Labfotofilo / FAFIL / UFG / CNPq), coordenado pelo Professor Doutor Guilherme Ghisoni da Silva.

Matheus Pires (b. 1993, Brasília) works with the investigation of themes such as memory, politics, language and violence, in a diverse practice that ranges from drawing, sculpture, video, and photography to performance and installation. His work comments on the apparent superficiality of the current polarized political debate, thinking about possible paths beyond the confrontation of hegemonic narratives. Thus, he investigates political ideologies, symbols of power and dissidence and the boundaries of communication in dialogue with daily life and the space of civic coexistence. In this sense, walking is a fundamental method in his latest works, a form of geopoetic investigation of space, landscapes and community life. Irony and humor are also important elements in his practices, as well as the autobiographical approach to sensitive social and political themes.

Matheus Pires currently lives in Goiânia, Goiás. He holds a Bachelor’s Degree in Visual Arts (Federal University of Goiás/UFG) and is currently a special student in the Postgraduate Programs in Visual Arts at the University of Brasília and the University of São Paulo. In 2021, he was selected to participate in the Incubadora exhibition, at the Index gallery in Brasília. The exhibition, curated by Gisel Carriconde, features six rising artists from the brazilian midwest. In 2019, he participated in an artist residency at the Berlin Art Institute in Berlin.

He works as a researcher at the Center for Autobiographical Artistic Practices (NuPAA/FAV/UFG/CNPq), in the research line ‘Autobiography and Decoloniality in Contemporary Artistic Practices’, coordinated by PhD professor Manoela dos Anjos Afonso Rodrigues. He is also part of the Laboratory of Philosophy of Photography (Labfotofilo / FAFIL / UFG / CNPq), coordinated by Professor PhD Guilherme Ghisoni da Silva.